PCTP/MRPP

PCTP/MRPP

Posted by colobas on

Fonte: https://www.lutapopularonline.org/index.php/europeias-2019/2506-manifesto-eleitoral-2019

"As eleições do próximo dia 26 de Maio para o Parlamento Europeu vão realizar-se numa situação de profunda crise da União Europeia (UE) e do imperialismo europeu, em que se conjugam, para além do Brexit, a desaceleração do crescimento econó-mico da Alemanha, obtido este como se sabe à custa da política de austeridade e de opressão dos países imperialistas menores como Portugal; o agravamento da situação económica em França, país cuja economia, entre os países mais industrializados, foi, juntamente com a Itália, a que mais perdeu com o euro; o gigantesco fluxo migratório de países africanos e do oriente médio, em consequência da intervenção militar e des-mantelamento desses países por parte, em particular da França e da Itália; e ainda o ressurgimento de movimentos de extrema-direita e regimes fascistas nalguns países da própria União Europeia, como é o caso da Hungria e da Itália. Perante este quadro de desagregação e de falhanço do chamado projecto europeu,que apregoava a coesão e a justiça social, de nada valerá o patético apelo lançado pelo presidente da França Macron para um Renascimento europeu, apelo esse que só traduz, aliás, uma manifesta im-potência perante o enfraquecimento do imperialismo europeu e, por outro lado, o sucesso da estratégia chinesa da Nova Rota da Seda junto de vários países da UE, entre os quais Portugal. Numa situação de crise como esta, que inevitavelmente se agravará no contexto da guerra imperialista mundial em preparação, a questão central que hoje volta a colocar-se com toda a premência ao povo português, tendo ainda bem presente o passado recente das despóticas e inqualificáveis medidas de austeridade e a ocupação humilhante, vexatória e opressora da Comissão Europeia da Senhora Merkel e da Tróica a que foi sujeito, é a de saber se Portugal deve ou não continuar no Euro e na União Europeia.Para que não subsistam dúvidas, e ao contrário de todos os partidos parlamen-tares que se mostram mais preocupados com as consequências da saída do Euro e da UE para a salvação das economias imperialistas do que para o futuro do povo português, a nossa posição é inequívoca – PORTUGAL DEVE SAIR DA UNIÃO EUROPEIA E DO EURO!"