Basta

Basta

Posted by colobas on

Fonte: https://partidochega.pt/as-nossas-propostas/

"Europa e nações soberanas: Lutaremos para que a Europa assuma a necessidade de fechar as fronteiras à imigração ilegal e defenderemos a criação de Legislação Europeia que puna não apenas a Imigração Ilegal, mas todos os que não contribuam de forma activa para o desenvolvimento do país que os acolheu.
Portugal escolherá quais e quantos imigrantes deverá acolher, atendendo às necessidades que o país tiver e à capacidade dos que chegam se integrarem e aceitarem as nossas leis e os nossos costumes.
Politica economica:
Os governos não têm sabido gerir e aplicar os fundos que receberam e Portugal é o 2º dos Estados-membros que mais depende da União Europeia em termos de financiamento. Recebemos 7,3% dos Fundos Europeus, já fomos o país com maior taxa de execução dos mesmos, agora somos o 7º. Isto é grave porque 85% do investimento público advém dos fundos comunitários e conduzirá a um corte de 7% (1,6 mil milhões de euros) na política de coesão e de 15% no 2º pilar da Política Agrícola Comum.
É inaceitável e resultado do péssimo trabalho do governo português, que não permitiremos que continue.
Apoio a familia:
Defendemos a família como base da nossa sociedade, apresentaremos propostas políticas de apoio à Natalidade, consubstanciadas em aumentos dos periodos de apoio aos filhos e de benefícios fiscais para os casais com 2 ou mais filhos. Lutaremos por um sistema mais justo de apoio à 3ª Idade.
Respeitando todas as pessoas independentemente da orientação sexual e lutando contra todas as formas de discriminação, não toleraremos a ditadura da Ideologia de Género, jamais nos esconderemos sob a capa do politicamente correto e da proteção das minorias.
Luta contra a corrupção:
Lutaremos pelo agravamento da moldura Penal para crimes de Corrupção e de Gestão Danosa e exigiremos uma total responsabilização politica e criminal de quem gere fundos públicos. Combateremos a fraude e a evasão fiscal e tudo o que na realidade impede que o dinheiro gerado no nosso país possa ser canalizado para melhorar a qualidade de vida dos portugueses."